Publicidade

Economia

Ações locatícias têm ligeira queda em julho

POSTADA EM: 07/09/2016  |  POR: (Da redação)

Levantamento do Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Comerciais de São Paulo (Secovi-SP), feito no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, em julho, mostra que foram ajuizadas 1.645 ações locatícias, o que representa uma queda de 8,8% em comparação às 1.803 ações protocoladas em junho.
Na opinião do diretor de Legislação do Inquilinato do Secovi-SP, advogado Jaques Bushatsky, essa queda não surpreende. “Voltamos ao patamar de um ano atrás. Se considerarmos que todos os índices pioraram, o número de ações tem mantido estabilidade. Isto quer dizer que menos inquilinos inadimplentes estão sendo acionados judicialmente e acabam permanecendo no imóvel, o que permite que obtenham um certo fôlego para liquidar as dívidas nos meses seguintes. Até porque, quando o locador entrar na Justiça, o despejo será mais rápido”, afirma Bushatsky.
Por outro lado, houve aumento de 3,5% em comparação ao mesmo mês de 2015 (1.589 ações). As ações por falta de pagamento de aluguel foram responsáveis por 89,5% do total com 1.472 processos. As ordinárias/despejo representaram 5,8% com 96 ações, seguidas das 70 ações renovatórias (4,3%) e sete consignatórias (0,4%).

Acumulado

Nos últimos 12 meses – agosto de 2015 a julho de 2016 –, foram protocolizadas 16.181 ações, uma redução de 12,7% na comparação com o período anterior (agosto de 2014 a julho de 2015), quando houve o registro de 18.543 ações.
As ações por falta de pagamento são motivadas por inadimplência do inquilino; as consignatórias, movidas quando há discordância de valores de aluguéis ou encargos, com opção do inquilino pelo depósito em juízo; já a ordinária (Despejo) é relativa à retomada de imóvel para uso próprio, de seu ascendente ou descendente, reforma ou denúncia vazia; por último, a renovatória, para renovação compulsória de contratos comerciais com prazo de cinco anos.

Publicidade

Pesquisa avançada

FINANCIAMENTO

SIMULAÇÃO CAIXA FEDERAL

MINHA CASA MINHA VIDA

OUTROS TIPOS DE FINANCIAMENTOS

CORRETORES CADASTRADOS

DICAS

CONTATO

COMERCIAL

REDAÇÃO