Publicidade

Novidades

Nova faixa de programa vai estimular setor

POSTADA EM: 15/02/2017  |  POR: (Da redação)
Cerimônia de anúncio de novas medidas para o Programa Minha Casa, Minha Vida 2017

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O governo federal anunciou medidas de ampliação do atendimento do Programa Minha Casa, Minha Vida. A intenção do governo é criar uma agenda positiva para o setor da construção civil e estimular a retomada do mercado imobiliário. As informações são do Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Comerciais de São Paulo (Secovi-SP).
As mudanças nas regras do Minha Casa, Minha Vida visam ampliar o atendimento de famílias. “Mais pessoas poderão comprar o imóvel. A ampliação do limite da faixa 3, por exemplo, vai trazer para dentro do programa aquelas famílias que foram prejudicadas com a brutal queda de arrecadação da caderneta de poupança nos dois últimos anos, e que ficaram desassistidas”, ressalta o vice-presidente de Habitação Econômica do Secovi-SP, Rodrigo Luna, que participou da cerimônia de anúncio das medidas, em Brasília.
“Com esse incentivo, a recuperação do mercado imobiliário nacional pode iniciar no segundo semestre deste ano”, aposta Luna.
As medidas foram aprovadas pelo Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Mudanças

Entre as medidas anunciadas, está o aumento do limite da faixa 3, que passa de R$ 6,5 mil para atender famílias com renda de até R$ 9 mil. Os limites das demais faixas foram corrigidos pela inflação e ficaram definidos dessa forma: faixa 1,5 sai de R$ 2,3 mil e vai para R$ 2,6 mil; e a faixa 2 sai de R$ 3,6 mil para atender famílias com renda de até R$ 4 mil.
O valor máximo dos imóveis que podem ser financiados pelo Minha Casa, Minha Vida também subiu, e varia de acordo com a localidade. No Distrito Federal, em São Paulo e no Rio de Janeiro, o teto passará de R$ 225 mil para R$ 240 mil. Nas capitais do Norte e Nordeste, o limite subirá de R$ 170 mil para R$ 180 mil.
O presidente da República Michel Temer disse que “há sinais” de que o crescimento econômico do Brasil seja retomado “já no começo do ano”. “Tenho certeza que, com a valiosa contribuição de todos, vamos derrotar a recessão, retomar o crescimento e gerar emprego. O governo tem coerência, o povo tem força e o Brasil tem rumo”, disse o presidente.

Publicidade

Pesquisa avançada

FINANCIAMENTO

SIMULAÇÃO CAIXA FEDERAL

MINHA CASA MINHA VIDA

OUTROS TIPOS DE FINANCIAMENTOS

CORRETORES CADASTRADOS

DICAS

CONTATO

COMERCIAL

REDAÇÃO