Publicidade

Novidades

Do bagaço à areia

Pesquisa transforma resíduo em material para construção civil

POSTADA EM: 08/03/2017  |  POR: (Da redação)

O bagaço é um dos principais resíduos do processamento da cana-de-açúcar: é um poluente ambiental quando descartado de modo inadequado na terra ou próximo a rios. Uma das maneiras mais comuns de reuso deste material é a queima em caldeiras, gerando energia para a própria usina. Porém, essa queima gera um outro resíduo, conhecido como areia da cinza do bagaço de cana-de-açúcar (ACBC), que também é poluente.
Pensando nisso, pesquisadores da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar) desenvolveram um estudo que obteve duas importantes inovações: a simplificação do processo de transformação do bagaço em ACBC e o uso dela na construção civil, substituindo parcialmente a areia retirada do meio ambiente para a produção de concreto.
Um dos reusos para a areia da cinza do bagaço de cana-de-açúcar pesquisado atualmente é a transformação deste material em cimento. Porém, este processo implica em longos períodos de moagem e altas temperaturas para queima (calcinação), o que o torna demorado e de alto custo. Na pesquisa da Ufscar, foi utilizado um processo simples e de menor custo. Nele, a ACBC passa por uma etapa de peneiramento, que pode ser manual, e uma moagem de apenas três minutos visando a padronização granulométrica das partículas, ou seja, para que elas fiquem com tamanho próximo ao da areia natural.
Outro resultado é que este processo transformou a ACBC em areia que pode ser utilizada na construção civil, especificamente na composição de concretos, vigas, entre outros materiais. A areia resultante deste processo pode substituir em até 30% a areia retirada da natureza, o que significa a redução do uso da areia natural e, consequentemente, a diminuição do impacto.

Tamanho dos grãos

Outras vantagens da areia resultante da ACBC estão na composição química e na granulometria (tamanho dos grãos de areia). “Com menos poros e menos vazios, menor é a possibilidade de degradação do material”, explica o mestre em Estruturas e Construção Civil pela Ufscar e responsável pelos estudos, Fernando do Couto Rosa Almeida, por meio da assessoria de imprensa.

Publicidade

Pesquisa avançada

FINANCIAMENTO

SIMULAÇÃO CAIXA FEDERAL

MINHA CASA MINHA VIDA

OUTROS TIPOS DE FINANCIAMENTOS

CORRETORES CADASTRADOS

DICAS

CONTATO

COMERCIAL

REDAÇÃO