Publicidade

Novidades

Estudo aponta alta de lançamentos e vendas em Bauru

POSTADA EM: 15/03/2017  |  POR: (Da redação)

O Estudo do Mercado Imobiliário de Bauru, elaborado pelo Departamento de Economia e Estatística do Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Comerciais de São Paulo (Secovi-SP) em parceria com a Robert Michel Zarif Assessoria Econômica, mostrou que a cidade registrou, entre janeiro de 2014 e dezembro de 2016, um total de 5.937 unidades lançadas e 3.475 vendidas.
O montante aponta um crescimento de 7% e 8%, respectivamente, em relação ao levantamento anterior (5.545 lançamentos e 3.210 vendas). O estudo, realizado desde 2012, foi desenvolvido com o objetivo de quantificar e medir o desempenho do mercado de imóveis residenciais novos no município.
Quanto aos lançamentos, os imóveis de dois dormitórios econômicos corresponderam a 51% do total. Na sequência, aparecem os imóveis do mercado tradicional de dois dormitórios, com 25% do total, e os de três dormitórios (21%). Em seguida, aparecem os imóveis de um dormitório (2%), quatro dormitórios (2%) e um dormitório econômico (0,2%).
Dos 3.475 imóveis comercializados nos 36 meses analisados, a maior participação também foi de imóveis de dois dormitórios econômicos (1.745 unidades e 50% do total). O segmento de dois dormitórios representou 26% e o de três dormitórios, 19%. A maior parte dos lançamentos (59%) e das vendas (61%) esteve concentrada entre os imóveis de até R$ 215 mil.
“O volume de vendas na cidade é considerado sadio e os empresários já preveem um cenário futuro favorável. Os últimos cortes na taxa básica de juros, o aumento do limite de financiamento pelo FGTS e as recentes medidas de ampliação do atendimento da demanda do Programa Minha Casa, Minha Vida trazem mais confiança ao setor, ajudando a fomentar o mercado imobiliário do município”, diz o diretor regional do Secovi em Bauru, Riad Elia Said.
A média de preço total no período foi de R$ 195,8 mil para imóveis de um dormitório, R$ 156,3 mil (dormitório econômico), R$ 318 mil (dois dormitórios), R$ 146,7 mil (dois dormitórios econômicos), R$ 541,1 mil (três dormitórios) e R$ 724,7 mil (quatro dormitórios).
Os loteamentos também estão contemplados no estudo, a partir do levantamento do número de projetos aprovados no Grupo de Análise e Aprovação de Projetos Habitacionais do Estado de São Paulo (Graprohab) nos últimos anos.
Em 2016, foram protocolizados 644 projetos de loteamentos no Estado de São Paulo, contra 692 formalizados no ano anterior. Bauru e cidades próximas não tiveram projetos aprovados no Graprohab em 2016.

Publicidade

Pesquisa avançada

FINANCIAMENTO

SIMULAÇÃO CAIXA FEDERAL

MINHA CASA MINHA VIDA

OUTROS TIPOS DE FINANCIAMENTOS

CORRETORES CADASTRADOS

DICAS

CONTATO

COMERCIAL

REDAÇÃO