Publicidade

Novidades

Projetos - Hidráulica: soluções inteligentes para seu imóvel

POSTADA EM: 30/11/-0001  |  POR:

Foto: Laura Agostinho/Especial para o “Comércio”

O planejamento hidráulico é um dos itens mais importantes na construção civil. Ele evita o risco de prejuízos futuros e proporciona utilização consciente da água. Além de atender essa demanda, o mercado também está preparado para aqueles que preferem apenas fazer manutenção, substituição e pequenos reparos em componentes antigos, com a intenção de diminuir o valor da conta de água no final do mês ou simplesmente melhorar o funcionamento desses equipamentos.
Durante a elaboração de um planejamento hidráulico, ficam definidos, entre outras coisas, o funcionamento e a pressão necessária para tornar eficaz o funcionamento do chuveiro, ou até mesmo da geladeira com dispositivo externo de gelar a água, assim como por exemplo, dos sistemas de aquecimento, da localização de captadores de água, dentre outros. Todos esses itens necessitam ser projetados no começo da obra para evitar transtornos, atrasos e gastos desnecessários, além da possibilidade de ser inviável sua realização no final da construção.

Para quem já tem válvulas de descarga – economia
Rafael Cavalcanti Marin, proprietário de loja de materiais hidráulicos, informa que a pessoa tem um conceito equivocado sobre válvula de descarga. “Muitos pensam ter uma válvula que libera muita água e resolvem colocar uma caixa de descarga para economizar água. Mas atualmente existem os kits conversores, nos quais podemos substituir a parte interna da válvula e passar a ter o produto economizador de água e é claro, sempre observando se a bacia é apropriada. Válvulas de 20 ou 30 anos atrás podem ter a parte interna substituída pelo kit conversor e apresentar economia de água. Se a válvula estiver regulada, com a manutenção em dia, não há grandes gastos de água”, comenta. Esses kits permitem a opção de dois botões de fluxo de água, um de menor vazão, para resíduos líquidos, e o outro de maior vazão, para limpeza mais completa. Para fazer a substituição é recomendado o serviço de profissional especializado, mas o consumidor que optar por fazê-lo, pode seguir os passos do manual de instrução contido na embalagem do produto.

Nova construção, vasos sanitários opção com caixas acopladas
Para quem começa uma construção, há opção de escolher entre as bacias convencionais, as com caixa acoplada e as bacias suspensas. As de caixa acoplada vêm tomando cada vez mais espaço no mercado nacional e internacional por permitir que o consumidor escolha a quantidade de água a ser acionada na descarga, para dejetos líquidos ou sólidos. O objetivo é sempre evitar o gasto de água desnecessário, provocando a consciência ambiental e economia para o consumidor final.   
“Hoje é possível adquirir mecanismo para converter a sua caixa acoplada convencional para a de duplo acionamento (dois botões). Um dos botões possui uma vazão de 3 litros, e o outro, 6 litros, acionando para uma limpeza mais completa de resíduos. E esse mecanismo é um mecanismo universal, que serve para todos as marcas”, explica Marcos Dutra de Almeida, supervisor serviço autorizado Deca/Hydra. O mecanismo de duplo acionamento proporciona economia de aproximadamente 35% da água utilizadas em descargas, e pode levar a redução de 10% a 15% no valor da conta de água de uma residência.
A substituição do acionamento convencional para o duplo é relativamente simples e pode ser feito pelo próprio consumidor, por meio da leitura do manual de instrução do produto. Quem preferir, pode solicitar a ajuda de um profissional capacitado para o serviço.
De acordo com o supervisor, o produto universal pode ser usado em qualquer modelo de caixa acoplada. Vale ressaltar que desde 2002, os vasos sanitários possuem um selo abaixo do nome do fabricante indicando a permissão para o fluxo 6 litros. Para auxiliar nessa identificação, o consumidor pode optar por procurar ajuda de um profissional. Não é necessário desmontar a caixa acoplada para converter o mecanismo convencional para o mecanismo duplo.

Louças e metais
de acabamentos
A escolha dos metais e das louças dá o toque final no projeto hidráulico de um ambiente. O consumidor tem opções variadas de cores e modelos. No caso dos metais, como torneiras em pias de banheiros e pias de cozinha, há opções nas cores dourada, preta com brilho, preta opaca, inox, dentre outras, além de estilos variados.
Nas torneiras da cozinha, o consumidor encontra praticidade na opção de instalação de filtros integrados. Eles são ligados às torneiras e retêm pelo menos 75% do cloro e 85% das partículas sólidas da água. A durabilidade deste filtro é de aproximadamente seis meses ou 1,5 mil litros, dependendo da qualidade da água de cada município. Nas louças, as cubas também possuem variações para todos os gostos, e vão desde as de apoio até as de embutir.
A economia de água não se resume apenas à adoção da utilização de caixas acopladas ou válvulas de descarga dupla, os metais inteligentes também têm essa função. As torneiras com mecanismos inteligentes estão disponíveis no mercado e podem ser automáticas, ou automática com manual, e ainda as que possuem sensores de proximidade e distanciamento, sendo ativadas quando colocamos as mãos próximas a ela.
Além das torneiras, existem os chuveiros inteligentes, com entrada de ar, e que proporcionam economia de água sem deixar de lado o conforto proporcionado pelo chuveiro convencional. Eles têm pequenos furos em sua saída de água, que permitem a entrada do ar e a mistura com o jato.  Com isso, há a sensação de maior volume de água.

Mão de obra
Fernando Ferreira, diretor técnico de empresa especializada na instalação de equipamentos hidráulicos, explica que o sistema hidráulico é subdividido em quatro itens: esgoto, água pluvial, água fria, e água quente. Em cada um deles, existe um tipo de tubulação, com cores, pressão e materiais específicos. Para a circulação da água do esgoto, por exemplo, a cor da tubulação é branca, e feita de PVC. Para a rede pública, alguns optam ainda pela tubulação de ferro fundido.
Para a elaboração e execução de um projeto hidráulico, segundo o técnico, é importante levar em conta o perfil do morador. “Em sistemas de aquecimento de água, por exemplo, é levado em consideração o número de banhos, a existência de banheiras de hidromassagem, o costume de banhos rápidos ou demorados e ainda se o morador vai optar por querer água quente na pia da cozinha”, diz. 

Hidrômetro
Um dos primeiros itens a ser instalado em uma obra deve ser o hidrômetro, que é fornecido pela empresa administradora das águas na cidade. A ligação é por conta do consumidor. A orientação do técnico é que se seja instalada uma válvula de retenção, logo após a instalação do hidrômetro, para evitar o acúmulo de ar. “Na verdade, essa válvula impede que a água que está na tubulação dentro da casa, retorne para a rede.” Segundo ele, é esse retorno que favorece a existência do ar, que acaba fazendo girar o ponteiro do hidrômetro, de maneira inadequada, fazendo-o girar.
E para quem prefere limpar a caixa d’água com menos frequência, o mercado oferece filtros, que devem ser instalados no local de entrada de água da casa. Eles retêm partículas sólidas e proporcionam maior espaçamento no tempo de limpeza das caixas d’água. O técnico alerta sobre a instalação de filtros que contenham carvão ativado em sua composição. “O carvão ativado retira o cloro da água e isso não é interessante nesse momento. O cloro é responsável pela desinfecção da água da caixa - principal local de contaminação de água”, diz Ferreira.
Outra orientação do técnico é durante a instalação da torneira da água da rua ou da caixa, principalmente na pia da cozinha. “Como a água da rua tem mais pressão, orientamos que usem a água da caixa, pois isso influencia na durabilidade da torneira”, diz. A água da caixa tem menos pressão e não danifica os componentes das torneiras. Poderá ser instalada também uma válvula redutora de pressão próxima ao hidrômetro.

Publicidade

Pesquisa avançada

FINANCIAMENTO

SIMULAÇÃO CAIXA FEDERAL

MINHA CASA MINHA VIDA

OUTROS TIPOS DE FINANCIAMENTOS

CORRETORES CADASTRADOS

DICAS

CONTATO

COMERCIAL

REDAÇÃO